NOVA MOBILIZAÇÃO DE RODOVIÁRIOS E RODOVIÁRIAS

rodo

Trabalhadoras e trabalhadores do transporte público estão se mobilizando para que a atual direção do sindicato SINTRATURB acate a decisão coletiva. Para que não se repita o acordo de 2014, quando o sindicato negociou com a RioÔnibus um reajuste muito abaixo do necessário e a cesta básica de 150 reais. Ano passado, isso gerou uma greve autônoma e independente do sindicato, em luta pelas suas reivindicações.  Em dois horários, a assembléia ocorrerá 10h e 15h, no GUADALUPE COUNTRY CLUB, Av Brasil 23.304 – Guadalupe/rj.

Atualmente, rodoviários estão sendo atacados por ameaças de demissão, cortes salariais e de direitos. Os editais de transporte de 2010, que garantiram os contratos de 20 anos para os atuais consórcios, não protegem em nenhuma vírgula contra a extinção de postos de trabalho. Juntando com o artigo que coloca a bilhetagem eletrônica como norma para todo o sistema, isso já garante demissões com fim da extinção de trocadores, operando a dupla-função de motoristas no lugar. Em audiências públicas, a RioÔnibus declarou que irão extinguir empregos de trocadores. Nisso, instalam a catraca dupla, que só garante mais tarifas sendo pagas e o atraso para os usuários. Sofrem cortes no salário caso violem regras deliberadas pelos patrões: como quando passageiros sobem no ônibus mas descem sem girar catraca, quando passageiros entram no lado errado diante da catraca-dupla, caso entrem sem pagar tarifa, ausência de hora do almoço, etc. E recentemente os patrões pretendem substituir o direito ao Rio Card, que promove viagens gratuitas, pelo Bilhete Único, onde irão pagar tarifa.

lotado

O aumento na tarifa para R$3,40 foi promovido pelo prefeito Eduardo Paes, alegando o reajuste salarial dos rodoviários de 10%. Sabemos que isso é muito aquém do necessário para repor perdas salariais e de direitos nos últimos anos. O fato é que a tarifa serve somente ao lucro dos empresários, enquanto eles cortam frotas, linhas e postos de trabalho. Pois assim têm mais ônibus lotados, com mais passageiros pagando e girando a catraca, com menos gastos e menos rodoviários sendo empregados.Por isso, agora o prefeito declara que vai tirar 2 mil ônibus, depois dos 900 cortados em 2014 e menos 700 agora na zona sul. Enquanto isso, 31 empresários desviam milhões de reais para contas secretas do HSBC na Suíça. A Viação Andorinha, do Consórcio Santa Cruz, que opera na Zona Oeste, deixou trabalhadores 2 meses sem receber salário e 5 meses sem receber cesta básica, gerando uma recente greve. Essa denunciou que os patrões tiraram de circulação 160 ônibus e reaproveita peças velhas em outros novos. Isso só mostra que a intenção dos empresários é piorar o serviço para lucrar mais, cobrando tarifas dos usuários, e explorando rodoviários.

greve rodos

O principal motivo da demissão e exploração de rodoviários é a existência de tarifa, onde os empresários precisam cortar ônibus e postos de trabalho, promovendo a lotação e dupla-função para lucrar mais. A proposta do Movimento Passe Livre é objetiva: é preciso acabar com a tarifa para impor a TARIFA ZERO e o controle popular. Ao contrário do que os empresários dizem e quem tem interesses em lucrar com o atual modelo de transporte, a tarifa zero não desempregaria rodoviários em função de cobrador.  Quem demite são os empresários, com interesse em cobrar mais tarifas e gastar menos. O fim das tarifas é uma forma de conquistar o controle social do transporte público, que deve ser realizado junto com rodoviários e usuários. Pois ela aumentaria os direitos trabalhistas (com a efetivação como funcionários públicos) e o corpo profissional, através do aumento das frotas e de linhas, pois na tarifa zero o que importa é a rodagem e o atendimento ao povo, não às tarifas e ao lucro empresarial. Com o controle público, quem pagaria seriam os impostos sobre os mais ricos e empresários, não a exploração dos rodoviários ou a cobrança de tarifa sobre a população. Hoje em dia, quem paga são os mais pobres, excluindo 37 milhões de pessoas, andando somente a pé. Por isso, é possível e necessária uma luta conjunta de rodoviários e usuários do transporte público.

Trabalhador(a) e usuário(a), na luta rodoviária!
Por uma vida sem exploração e sem catracas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s